A cidade de Natal, capital do Rio Grande do Norte, é um destino muito procurado por turistas de todos os lugares, pois além de ser tradicionalmente conhecida pelas suas praias paradisíacas e sua simpática hospitalidade, é também um ótimo lugar para relaxar e descansar durante as férias. Dentre todas as suas belezas e atrações, o Morro do Careca é, sem sombra de dúvidas, um dos principais cartões-postais da cidade — e uma opção de passeio imperdível.

Quer conhecer mais sobre o lugar? Continue a leitura e descubra as principais informações e curiosidades sobre o Morro do Careca!

Principais características

O Morro do Careca recebe esse nome por apresentar uma faixa de área rodeada por vegetação, lembrando a figura de um homem careca, quando vista de uma determinada distância.

O local — que durante muito tempo, foi o ponto favorito dos natalenses para ver o pôr do sol — apresenta características peculiares. Vejamos algumas delas a seguir.

Altura

A altura do Morro do careca não é algo muito preciso — devido a constante erosão natural do lugar, provocada principalmente pela força do vento. No entanto, como o próprio nome já descreve, trata-se de um morro ou duna com aproximadamente 107 metros de altura, equivalente a um prédio de 32 andares.

Uma curiosidade sobre a altura do Morro do Careca é que ele está entre os dez morros/serras mais altos do Rio Grande do Norte.

Localização

Como já dito, o Morro do Careca está localizado na cidade de Natal, mais precisamente no extremo sul da badalada praia de Ponta Negra.

História

Desde a urbanização da praia de Ponta Negra e do aumento do movimento turístico, o Morro do Careca foi tido como ponto mais visado e visitado da praia.

Anteriormente, o local era fonte de diversão e lazer para os visitantes, pois além de proporcionar uma bela vista do pôr do sol, era possível fazer a prática de esquibunda — modalidade onde os banhistas subiam o morro e desciam a duna em alta velocidade, com o auxílio de pranchas.

No entanto, a partir da década de 90, a visitação ao Morro foi proibida, sendo implementada uma cerca de proteção. A justificativa se dá pela necessidade de preservação da mata de restinga ao redor do local e, também, para prevenir a diminuição do Morro atribuída à brincadeira.

Importância ambiental para cidade

A proibição da entrada ao Morro do Careca, como visto, foi para proteger a mata e a duna — tendo em vista a degradação ocasionada pela visitação e as práticas que estavam sendo realizadas.

Desde então, o local foi considerado como Zona de Proteção Ambiental, que consiste na proteção do meio ambiente em áreas urbanas.

No entanto, a partir de 2011, o Morro do Careca recebeu pelo Conselho Estadual de Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (CONEMA) o título de Monumento Natural, como medida para preservar ainda mais o local das ações humanas.

O objetivo do título de Monumento Natural é preservar a integridade de um elemento natural único, de extrema raridade e beleza.

A ação possibilita, além da mais proteção e segurança do local, uma prática de educação ambiental para o ponto turístico, conscientizando moradores locais, comerciantes e turistas sobre a importância ambiental, cultural e patrimonial do Morro do Careca.

E aí, gostou de saber as curiosidades sobre o Morro do Careca? Para ter mais informações ou garantir a sua viagem para Natal, não perca tempo e entre em contato com a gente!

Share This